jul
17

@Índia – Parte II

Author // Juliana Fialho
Posted in // Sem categoria, Viagem

Como estava  comentando no post passado da Índia com vocês (ver aqui), falar do país em um só post seria impossível, pelo menos pra mim. A explosão cultural continua. No nosso segundo dia, conhecemos 4 locais super interessantes, O templo de Akshardham, O memorial de Gandhi, A tumba de Humayun e por último e completo de Qutb Minar. Não adianta nada falar para onde fui, soltar nomes ao vento, sem falar um pouco de cada local. Então vamos nós:

Começamos o dia em direção ao Templo de Akshardham. Está aberto para visitas a partir de 10a.m., como chegamos um pouco antes, fomos passar o tempo conhecendo um mini templo de Gurus que fica ao lado do Akshardham. Na cultura Hindu, o Guru é considerado uma pessoa com qualidade de um santo que ilumina a mente do seu discípulo, que possui conhecimento transcendental e já alcançou o Moksha (conhecido como Nirvana no Budismo). O Moksha, de uma forma bem prática, é a libertação dos Karmas que acompanhavam sua alma desde vidas passadas. Os Gurus são cultuados e seguidos como os Santos no catolicismo.

Para um mini templo de Gurus, esse não é nada mal! Para falar a verdade, nunca tinha visto nada tão trabalhado, com tantos detalhes, tão rico como esse local (até chegar ao Akshardham). Todo trabalhado em mármore esculpido, o local abriga uma grandeza de detalhes, de arte e de fé.

 

Passamos uma hora analisando a forma de se comportar e de rezar de cada um. Como a foto mostra, só podemos entrar descalços, mas o pé não fica sujo, o mármore é muito limpinho.

Reparem na perfeição:

Notícia não muito boa, no Akshardham não podemos tirar fotos nem filmar, e tudo que posso mostrar da minha máquina à vocês é essa foto que tiramos de longe. Mas por favor, olhem fotos no google aqui, vale muito a pena, foi o local mais lindo que já visitei. Muito mais incrível do que o tão esperado Taj Mahal. Tivemos a oportunidade de participar de uma celebração religiosa durante nossa visita ao templo, foi muito legal, todos sentados no chão (mármore bem geladinho e limpinho), cantando e rezando. Aprendi muito sobre a Trimúti Hindu, os seja, a tripla divindade suprema, compostas pelos deuses Brahma, o criador, Shiva, o transformador e Vishnu, o protetor. O hinduísmo é a religião mais antiga do mundo, e muito rica em cultura. Amei conhecer um pouco mais e de pertinho.


Depois de ficarmos espantados com a grandiosidade do Akshardham, que aconselho a quem foi a Delhi não deixar de ir, fomos conhecer o memorial de Gandhi. É muito interessante, mostra toda sua trajetória, suas lutas e conquistas, sua filosofia, seus pensamentos. Seguimos os seus últimos passos até o local exato onde foi assassinado. Algumas pessoas não sabem, mas Mahatma Gandhi nasceu na Índia. Apesar de ter passado muito tempo fora do país, mas foi lá onde ele nasceu. Cursou direito em Londes, morou na África do Sul de 1981 à 1915 (lutou contra a segregação), só depois retornou à Índia para lutar pela Independência do país. Morreu em 1948 assassinado por um radical hindu, que culpava Gandhi pelo enfraquecimento do novo Governo ao apoiar os muçulmanos do Paquistão. Louco tem em todos os quatro cantos de mundo. Seu corpo foi cremado e suas cinzas jogadas no rio Ganges.


Lembram que comentei aqui que New Delhi não era imunda como as pessoas falavam? Aqui está na foto abaixo, uma típica rua residencial de New Delhi. Lógico que ao redor de Old Delhi não é assim, mas reservando seu hotel perto da Connaught Place, você vai ver isso aí.

Depois do almoço, delicioso por sinal, fomos conhecer a famosa Tumba de Humayun, Imperador Mongol. É como o Taj Mahal, foi construído pela viúva para guardar o túmulo de seu falecido marido, o imperador Humayun. Humayun foi filho de Babur, o grande imperador fundador da dinastia. Seu filho, Akbar, o Grande, foi considerado o maior imperador mongol,  ampliando consideravelmente seu império, e influenciando na arte, cultura e costumes da região.


O sair do complexo do Túmulo de Humayun, me deparei com um encantador de cobras. Nunca tinha visto antes.


E ao chegar no último ponto turístico do dia, Qutb Minar, me deparei com um elefante. Não sabia que em New Delhi iria encontrar elefantes assim. Sei que na cidade de Jaipur, que não visitei, tem muito elefante.

E será que o elefante estava sozinho? Não não! Seu dono estava tirando um cochilo na sua “cacunda“.

Ao entrar no complexo, ficamos admirados com tantas ruínas, tudo tão antigo e tão conservado ao mesmo tempo.

Muito interessante observar os costumes e tradições.

Olhem a riqueza dos detalhes:

Como pode ainda estar assim? Tão perfeito?


Aí está o minarete:

Na Índia existe muito turismo interno, dos próprios indianos do interior ou outras cidades. Então algumas famílias não são acostumadas a ver ocidentais (apesar de me achar a cara de uma indiana). Estava sentada descansando um pouco, quando uma mãe colocou seus dois filhos ao meu lado e pediu para tirar foto. Isso é muito comum, quem for, vai ver. Às vezes, me achava a própria Atriz de Hollywood, hahahaha.

Rajid, nosso guia, e o Caué com o minarete ao fundo.

O bichão (minarete) é bonito né? A foto abaixo mostra perfeitamente.

Eu, Caué e o Minarete Qutb Minar.

Mais uma família pedindo para tirar foto, muito engraçado né? hahahaha.

À noite, depois de um dia super cheio de surpresas, fomos conhecer um dos restaurante da minha listinha (no post passado comentei que já sabia onde queria jantar em cada dia). É o The Qube, no hotel mais charmoso que já vi, The Leela Palace. Vale a pena conhecer qualquer um dos restaurantes do Hotel, todos são maravilhosos, deliciosos e charmosos. O atendimento é maravilhoso! O The Qube, onde jantamos, é todo de vidro com vista para o jardim maravilhoso do Hotel, muito bom! E a comida, espetacular.

Eu toda matuta posando em frente ao lobby.

Essa semana tem Índia Parte III! Espero que estejam gostando!

Tags // , , , , , ,

Trackback from your site.

Comments (2)

  • monic
    17 de julho de 2012 at 17:49 |

    adorei ju!!! lindas fotos e muito interessante! to louca pra v a parte 3, me manda no face! bjs

    • 17 de julho de 2012 at 23:51 |

      Oi Monic, pode deixar que publico lá no meu Mural. Beijão!

Leave a comment